Como funciona o Tesouro Direto e como investir?

Nunca se falou tanto em Tesouro Direto como nos últimos três anos, porém, as pessoas continuam não sabendo o que é e como este funciona. Você é uma delas?

Se for, não tem problema porque hoje você ficará sabendo e quem sabe até possa se interessar e buscar conhecer mais sobre o assunto, ou quem sabe comece a investir?

Se você tem desejo e planeja investir em 2022, o Brasil tem passado por um período em que os juros têm caído gradativamente e a perspectiva de crescimento econômico para o país é bem alta. 

Existem empresas que te ajudam a conseguir um empréstimo seguro, como a fintech CashMe, por exemplo, que oferece empréstimo com garantia em imóvel.

A modalidade conta com vantagens exclusivas como carência de até 12 meses para a primeira parcela, prazo estendido de parcelamento (até 240 meses) e taxas de juros mais baixas. 

A tendência é de que o PIB continue obtendo uma média de crescimento de 2,5% ao ano até 2023. A Inflação está bastante controlada, é um ponto que precisamos estar mais atentos, contudo a perspectiva é positiva e a SERIC encontra-se baixa e a tendência é de continue assim para os próximos anos.

Passarei aqui muita informação de valor, então pegue um papel, uma caneta e tome nota…

O que ele é?

É um título que quem emite é o Governo Federal e ele funciona como um empréstimo, contudo, é o investidor que empresta seu dinheiro para o Governo.

Então, você investe seu dinheiro e na data de vencimento o recebe com os juros que foram determinados no dia da cobrança, legal né!

Agora, por que o Governo empresta dinheiro aos investidores?

Como sabemos o Governo Federal tem dívidas e compromissos com o país, exemplos básicos são investimentos na saúde, em novos hospitais, segurança pública, escolas, entre muitos outros. 

É aí que ele empresta esse dinheiro e o devolve com juros para os investidores, além disso o risco destes investimentos são muito pequenos já que quem emite é o Governo.

No geral, isso significa que as chances do Estado quebrar são literalmente muito menores do que as chances de um banco ou corretoras, por exemplo. Portanto, sim esse investimento é muito seguro.

Segundo o relatório emitido pelo Tesouro Nacional referente a agosto de 2019, houve 224.395 novos cadastrados no Tesouro Direto totalizando 4.803.310 cadastros, um aumento de 90,1% em relação aos últimos 12 meses.

O que isso significa? 

Que os brasileiros estão começando a compreender como o investimento pode mudar completamente suas vidas e que sim, existem maneiras simples e seguras de realizar um investimento. 

Vantagens e Desvantagens desse investimento

Todo investimento possui seus riscos e como todos eles o Tesouro Direto possui suas vantagens e desvantagens, quem decide se vale a pena investir nele é você após realizar suas comparações e análises.

Agora, se você me perguntar qual o melhor momento para realizar esse investimento, minha resposta é: Sempre vale a pena investir no Tesouro Direto!

Antes de qualquer coisa você precisa ter estabelecido suas metas a curto, médio e longo prazo, pois é em cima delas que você vai tomar suas decisões.

O indicado é você saber quais são os títulos que é possível adquirir e avaliar seus juros compostos. Um dos principais motivos pelo qual as pessoas passaram a investir no Tesouro Direto é que ele tem uma excelente rentabilidade, muitas das vezes são iguais do CDI.

Então vamos lá!

Vantagens

Facilidade

É impossível ser mais simples que isso: Você precisa de internet e uma conta em alguma instituição financeira. É ou não é simples?

Além disso, com R$100,00 você já pode começar a investir no Tesouro Direto, então, só não investe quem não quer mesmo, porque a outra vantagem é de convencer…

Segurança

Como dito antes, é tipo quase impossível o Estado quebrar, o que significa que de um jeito ou de outro você vai receber seu dinheiro e com juros. Há… e se você usa poupança, saiba que o Tesouro Direto é mais seguro também.

Liquidez diária

Uma das melhores vantagens. Você retira seu dinheiro quando quiser e dentro de 24 horas ele estará em sua conta bancária.

O que acontece quando você retira o dinheiro antes do previsto? Nada, simplesmente o Governo compra novamente os seus títulos

Desvantagem

Taxas e tributos

Existem taxas cobradas pelas instituições financeiras e também ocorre a exigência de imposto de renda, porém, os valores são baseados no valor e prazo em que você aplicou, infelizmente esses valores tomam uma parte de seu lucro.

Como investir no Tesouro Direto?

  1. Vá até uma corretora (de confiança) e crie uma conta.
  2. Transfira o dinheiro que será aplicado para a conta da corretora (TED).
  3. Acesse sua conta e clique em Tesouro Direto.
  4. Antes de aplicar seu dinheiro, identifique qual é seu perfil de investidor.
  5. Invista – comprando um ou mais títulos.

Qual seu perfil de investidor?

Conservador

Prioriza os investimentos de menores riscos, gosta mais de uma segurança quando se trata de seu dinheiro.  

Moderado

Este perfil gosta de ter segurança em seus investimentos, contudo, não perde uma boa oportunidade quando essa aparece que possam ter boa rentabilidade a longo prazo. 

Arrejado/Agressivo

Este perfil não tem medo de perdas, compreende os riscos e geralmente tem uma reserva para emergências.  O perfil arrejado possui maior conhecimento sobre investimentos e sabe trabalhar melhor com suas opções. 

Dicas:

1.   Não arrisque o que não esteja disposto a correr o risco de perder.

2.   Não arrisque tudo o que tem, mantenha uma reserva.

Recapitulando

  • É um título emitido pelo Governo Federal e funciona como um empréstimo.
  • Houve um aumento de 90,1% de investidores em relação aos últimos 12 meses.
  • Investir no Tesouro direto é bastante fácil, seguro, acessível a todos, possui liquidez diária, porém, também é necessário pagar taxas e tributos.
  • É preciso conhecer seu perfil de Investidor.
  • Não arrisque tudo o que tem, mantenha uma reserva.
Como funciona o Tesouro Direto e como investir