Advocacia E Empreendedorismo Jurídico

Advocacia e empreendedorismo jurídico: Aprenda 4 fatos sobre a área

A área de Direito é uma das maiores áreas do país, já que conta com uma grande quantidade de formandos todos os anos.    

Sendo assim, como vencer a alta concorrência e o mercado saturado de profissionais e advogados? Simples: a resposta está no empreendedorismo jurídico.

Se você deseja saber mais sobre o tema, acompanhe o artigo até o final e descubra 04 (quatro) fatos sobre a área.

O que é o empreendedorismo jurídico?

Antes de tudo, é importante compreender o que é o empreendedorismo jurídico e como ele pode auxiliar os advogados em sua carreira.

O empreendedorismo jurídico é um novo modo de encarar e tratar a carreira jurídica, indo além das vias comuns e investindo em seu próprio negócio.

É muito comum que alguns advogados entrem na faculdade de Direito sabendo o que fazer, e as principais opções são trabalhar em um escritório ou prestar concurso público.

Mas a carreira de um advogado é muito mais do que isso, e por meio do empreendedorismo jurídico, você pode ter o seu próprio negócio.

Contudo, o diferencial do empreendedorismo jurídico é trazer as práticas de gestão para os escritórios de advocacia, criando uma visão mais estratégica e focada no crescimento do escritório em si.

Empreendedorismo jurídico e OAB

Muitos profissionais se questionam se é possível aplicar o empreendedorismo jurídico e se a OAB permite esta prática no escritório de advocacia.

Primeiro, é importante dizer que a prática do empreendedorismo jurídico é permitido sim pela OAB, já que não se trata da mera mercantilização dos serviços jurídicos, pormenorizando a ciência.

Também é importante ressaltar que o empreendedorismo jurídico vai além da preocupação de faturar com o escritório, visando apenas o lucro.

O empreendedorismo jurídico visa a melhoria dos serviços jurídicos e do desempenho do escritório por meio de práticas utilizadas na gestão e no empreendedorismo.

Sendo assim, o empreendedorismo jurídico tem como base os seguintes aspectos:

  • Mindset;
  • Produtividade;
  • Controle financeiro empresarial;
  • Gestão estratégica e de processos;
  • Marketing jurídico;
  • Empreendedorismo.

Todas essas áreas são estudadas na grade curricular da faculdade de Direito, contudo muitos alunos afirmam que não conseguem ter a visão de negócio para abrir o seu próprio escritório.

Estratégias de empreendedorismo na advocacia

Agora que você já sabe o que é o empreendedorismo jurídico, vamos falar sobre como aplicá-lo e quais as estratégias utilizadas para alavancar a carreira jurídica.

Controle financeiro

A primeira estratégia utilizada pelo empreendedorismo jurídico é o controle financeiro, que está relacionado com a saúde financeira do seu escritório.

Nesta estratégia, você deve considerar todos os aspectos financeiros da sua carreira, como por exemplo:

  • Custos fixos e variáveis do seu escritório;
  • Valor das ações judiciais;
  • Honorários mínimos para o bom funcionamento do seu escritório;
  • Valor de cada contrato, para não ter prejuízos e pagar para trabalhar;
  • Informações do seu fluxo de caixa.

Sendo assim, as informações que envolvem o controle financeiro empresarial e a ordem de serviço do seu escritório devem estar organizadas nesta estratégia.

Padronização do serviço

Outra estratégia que pode mudar o seu escritório de advocacia é a padronização e a qualidade dos serviços prestados e do atendimento ao cliente.

Muitas vezes, os advogados acabam perdendo clientes devido à péssima qualidade do atendimento, seja por causa da demora, pela comunicação que é ruim ou por qualquer infortúnio que possa acontecer.

Sendo assim, é fundamental saber quem é o seu público, para poder atendê-los da melhor forma possível, para que eles voltem até você quando precisar e lhe indiquem para os próximos.

Um dos meios de padronizar o seu serviço é criar um método específico para o seu escritório, ainda mais se você trabalha com várias pessoas.

O importante é criar um padrão que seja reconhecido e que tenha qualidade, facilitando o atendimento ao cliente e a sua rotina enquanto advogado.

Diferencial e atendimento personalizado

Falando ainda sobre o atendimento ao cliente, você deve pensar na qualidade do atendimento e no que você pode oferecer de diferente dos outros escritórios.

Por isso, utilize os seus pontos fortes a seu favor e demonstre ao seu cliente a qualidade dos seus serviços, além de proporcionar um atendimento personalizado.

Neste ponto, a comunicação e a linguagem também são essenciais para o sucesso do seu escritório.

Por isso, facilite o acesso à informação e deixe todos os pontos dos processos claros ao seu cliente, para que ele esteja ciente e não se sinta prejudicado.

Produtividade

Outro aspecto muito importante no empreendedorismo jurídico é a questão da produtividade.

Por vezes, um escritório de advocacia pode acumular muitos processos, demandando muito trabalho e uma longa jornada de mais de 8 horas diárias.

Sendo assim, busque meios para tornar o seu dia mais produtivo, eliminando atividades que sejam desnecessárias e repetitivas e automatizando o que for possível.

Marketing jurídico

Por fim, invista em sua marca e na divulgação dos seus serviços, também conhecido como marketing jurídico.

Sendo assim, invista na construção da marca e da imagem do seu escritório, mas claro, estando atento ao código de ética da OAB.

Por isso, crie canais de comunicação com os seus clientes, utilize as redes sociais e a internet a seu favor, demonstrando os seus conhecimentos e a qualidade dos seus serviços.

Conclusão

Perceba que o empreendedorismo jurídico não tem a ver com a mercantilização dos seus serviços, mas com a mudança de visão da sua carreira, tornando-a muito mais séria e importante, por meio de ferramentas estratégias de gestão.